Florianópolis, 19 de Março de 2019

17/05/2012 Desenhando com luz

Congelando instantes

Já utilizei e viajei muito com uma máquina pequena, com lente curta, comum nas câmeras compactas. Muito boa para paisagem, porém me frustrava quando se tratava de capturar um instantâneo. Tinha que me aproximar muito e aí tudo já havia se modificado, conseguia sorrisos congelados ou constrangidos. Quando comprei minha primeira tele fiquei apaixonada com o mundo de possibilidades, meu olho chegava muito antes de mim. Até hoje adoro teleobjetivas. Tirar foto de músicos no palco é uma delícia, dá pra roubar a alma deles.
Estas lentes longas (teleobjetivas de mais de 50mm que vão ate 800mm) te propiciam o desfoque de fundo, recortam o objeto de interesse e criam uma textura maravilhosa nas fotos.
Hoje tem muitas câmeras compactas com boas lentes de grande aproximação (longas) e que dão um excelente resultado. Estas câmeras oferecem recursos que normalmente não acessamos. Vale a pena explorar todas as possibilidades destas câmeras, até os Iphones tem lentes teleobjetivas e grande angulares para acoplar, fantástico!
Agora é escolher a melhor hora do dia pra fotos outdoor.
De manhã cedo e fim da tarde a luz entra de lado, além de linda e dourada não provoca sombras duras e marcadas, é a chamada “hora mágica”, o resultado é vibrante! Dias nublados são ótimos pra fotografar porque as sombras não ficam definidas, os contornos ficam suaves e as nuvens neste caso funcionam como difusores. Só que às vezes o que se quer mesmo é a dramaticidade da luz dura para intensificar os contrastes e as marcas de expressão, e estas sombras se consegue em dias de sol, nas horas próximas a meio dia. Nenhuma luz é errada, vai depender do propósito e do efeito que quer causar.

Veja todas

Anúncios


2010 © Copyright - Mundo Pop - Rua: 3300, 360 sala 705 - WS Empresarial - Centro - Balneário Camboriú - Tel.: (47) 3366.8697
Arroba Design