Florianópolis, 20 de Março de 2019

09/11/2012 + arquitetura

ALVAR AALTO


Ele foi um dos mais importantes arquitetos e designers modernistas que já existiu: Alvar Aalto, cuja obra é considerada início da vertente orgânica da arquitetura moderna do início do século XX.
Alvar Henrik Aalto nasceu em 1898, em Kuortane, e morreu em 1976, em Helsinque. Na década de 30 era já considerado um dos maiores arquitetos da sua geração e um dos expoentes deste movimento em cujos congressos (CIAM) participou ativamente. A década de 50 foi marcada por uma internacionalização da sua obra com encomendas de grande envergadura, como é o exemplo das Residências para estudantes do Massachusetts Institute of Technology em Cambridge nos EUA (1947-48). Nesta fase a sua obra caracteriza-se pela utilização de formas irregulares, superfícies curvas, assimetria e emprego contrastado de materiais. Foi agraciado com a Medalha de Ouro do RIBA(Royal Institute of British Architects) em 1957 e a medalha de Ouro da AIA (American Institute of Architects) em 1963.
A facilidade com que trabalhou as formas geométricas lhe permitiu alcançar variações que davam um caráter orgânico a seus edifícios, nos quais sempre privilegiava o conforto e a funcionalidade - traços que diferenciariam a obra de Aalto das demais propostas modernistas européias.
O finlandês foi um dos primeiros e mais influentes arquitetos do movimento modernista. Participou ativamente dos Congressos Internacionais de Arquitetura Moderna, encontros que, a partir de 1928, reuniram grandes nomes para discutir os rumos do ofício e as perspectivas para os diferentes domínios arquitetônicos, do urbanismo ao design de utensílios.
"Em quase todas as tarefas relativas às formas, há milhares de elementos que por vontade humana são forçados a trabalhar em harmonia. Só pela arte se pode alcançar esta harmonia"
Alvar Aalto
Como arquiteto, ele projetou, entre outros, o Auditório Finlândia e o campus da Universidade de Tecnologia de Helsinque, a capital do país. Projetou e reformou também muitos edifícios religiosos ao longo de sua carreira, principalmente na sua terra na natal, a Finlândia, mas também em países como Alemanha, Itália e Suíça.
Alvar Aalto além de arquiteto se destacou no design de tecidos, móveis, cristais e etc. O design é outro campo onde se destacou com uma importante obra de reconhecimento internacional. Possui vários projetos de mobiliário (cadeiras, mesas, camas, bancos) onde o emprego da madeira se faz de forma orgânica e racional. Podem-se falar nesses dois termos, constatando uma análise detalhada e minuciosa da sua parte pelos materiais e pelas formas que a natureza os apresenta. Aalto usou uma técnica de compensado moldado, obtendo peças esbeltas, que com as suas curvas suportam de maneira elegante o peso de uma pessoa. Uma das características da sua arquitetura é exatamente esta relação dialética com a natureza, por isso nesse caso a arquitetura e o design são partes inseparáveis de um todo, quase que nascem ao mesmo tempo. Isso se deve muito à relação peculiar dos finlandeses e da sua cultura com o meio natural, curiosamente não na mesma intensidade do que ocorre com os suecos ou os noruegueses. Por isso, a sua produção como arquiteto e designer torna-se inseparável da cultura finlandesa, qualquer forma de análise deve sempre contemplar a história e as características do seu país. “Savoy Vase” (1936) A Jarra Savoy é um dos produtos mais conhecidos entre os designers finlandeses. Para muitas pessoas, a jarra de vidro, com a sua forma assimétrica e de livre curvatura com paredes afinadas, representa as qualidades por excelência do design finlandês: originalidade, simplicidade e sofisticação estética. Esta jarra marcante recebeu o seu nome após a abertura de um restaurante de luxo em Helsinque, chamado Savoy e inaugurado em 1937.

 

DICA

ABAJURES PARA ILUMINAR O DÉCOR
Sozinho ou em pares, o abajur é uma peça-chave no décor de qualquer ambiente. Como o próprio nome - de origem francesa -, denuncia, abat-jour é uma espécie de refletor que rebate a luz de uma lâmpada, trazendo luminosidade indireta e proporcionando um clima aconchegante a qualquer ambiente.
Com ou sem cúpula, e nos mais diversos formatos, materiais e dimensões, o abajur pode ser clássico, romântico, despojado ou peça de design; há, inclusive, quem os colecione, tamanho o apreço pela luz difusa e confortável que eles emanam. Seja para criar um ambiente de leitura e trabalho, ou apenas para compor a decoração de um espaço – sobre mesas de canto, aparadores e escrivaninhas -, seu valor decorativo é uma unanimidade.

 

 

Veja todas

Anúncios


2010 © Copyright - Mundo Pop - Rua: 3300, 360 sala 705 - WS Empresarial - Centro - Balneário Camboriú - Tel.: (47) 3366.8697
Arroba Design