Balneário Camboriú, Itajaí, Itapema, 19 de Março de 2019

06/10/2011 Tribo POP

A arte de um cheff!


Para começar a gente buscou alguém que seja de um jeito comum, mas muito peculiar. Esta é a proposta maior dessa coluna. Mostrar as TRIBOS e suas pessoas ímpares, costumes, vida&histórias.

Cercados por pessoas de estilos e mundos diferentes RESOLVEMOS desmetifíca-las, Não pretendemos glorificar nem desmascarar, mas mostrar a vida como ela realmente é!

O START quem deu foi o queridíssimo da cozinha GUILHERMO ZONTA...

                                                                                                        Surpreenda-se!

A ENTREVISTA

Quando cheguei para a entrevista, Guilhermo ainda não estava no local combinado, no seu restaurante, um bistrô muito conhecido e prestigiado na cidade-praia. Uma tarde linda de sol e um lugar muito além de qualquer desejo, mesmo não estando todo arrumando o restaurante a beira da praia é um luxo. Guilhermo além de chefe da cozinha é quem dá as ordens da casa, há seis anos a frente do negócio ele gere tudo com mãos firmes e como artista. Não aceita elogios como prêmio e mais, trabalho duro é com ele mesmo, não é a toa que ganhou dos amigos o apelido de “JOBS”.

Essa entrevista inaugura a coluna TRIBO POP, em busca de histórias&vidas, redescobrindo pessoas e ‘gentes’. Quem dá o que falar merece ser mostrado ao vivo e a cores.

 

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

A primeira impressão que este chefe de 33 anos, solteiro, temperamento forte, detalhista e apaixonado pelo que faz é que ele gosta de estar cuidando de tudo e os detalhes minuciosos são muito importantes. E vou contar porque coloco isso como primeira impressão, quando Guilhermo Zonta, me contou que ele mesmo faz as compras que escolhe cada tempero, que gosta de ver tudo funcionando do seu jeito e mais, que atende cada cliente como único e ainda se espanta com a diversidade de gostos que encontra em cada um deles e pasmem, -se o cliente pedir ele manda a receita do prato que provou em seu restaurante. Não teria outra primeira impressão pra contar se não que todo o sucesso deste rapaz vem de muitos esforço e de um cuidado absurdo e até excêntrico com cada detalhe.  Só mais uma coisa, o prato não vai pra mesa se ele não tiver provado e não estiver exatamente no gosto que deve ser.

 

O começo...

Ele conta tudo de uma forma bem simples e direta, treze, quatorze anos e a mãe não cozinhava muito bem,  “então, ela mandava a gente fazer nossa própria comida”, afirma Gulhermo, e ele ia para dispensa e preparava a própria comida. Sempre gostou de cozinhar, como conta. Anos depois o pensamento de fazer turismo e hotelaria, do qual desistiu e por causa da Tia que participou de um programa de culinária na TV, veio a empolgação e o o questionamento dela fez ele pensar em entrar para a faculdade de gastronomia. Primeiro passo dado era hora de aprimorar e trabalhar duro para fazer dar certo. Enquanto estava na faculdade ele trabalhou como bartender e garçom, antes disso ele já tinha descoberto o trabalho duro em dias de estoquista na loja M.Officer em Blumenau.

No primeiro restaurante que trabalhou a dedicação foi vista de longe nada de descanso, desde comprar tudo que seria usado na cozinha até limpar o restaurante, Guilhermo dedicava-se a um café que logo se transformou em uma creperia francesa.

No final de 2005 nasce o Lucca Bistro, e no meio das dificuldades e com um empréstimo pra pagar ele conta que trabalhou duro para manter o restaurante.

 

“E aqui eu estou sem passar a perna em ninguém, e com muito trabalho, só trabalho”.

 

“ No começo era tão duro que se um cliente deixava um pedaço de carne com certeza  eu comia, era meu almoço do dia seguinte” , Guilhermo contando como foi o início com o Lucca Bistro.

 

Um pouco mais

M.P Alguém importante que te apoiou ou ajudou durante os primeiros anos?

G.Z Não, era muita raça mesmo, consegui tudo com trabalho, isso é muito importante pra mim.

 

M.P O Lucca já é uma realização, ou você quer mais?

G.Z Quero mais, muito mais!

 

M.P Harmonização perfeita?

G.Z Molho pesto e salmão,  porco defumado e frutos do mar, duas harmonizações pra mim perfeitas, e mais “essas combinações são como rúcula e tomate seco, um sem o outro não tem o mesmo sabor.”

 

M.P Como você define a sua cozinha?

G.Z Ela tem influência da minha avó, Dona Vanda. A comida dela é mais pesada de origem italiana. E tem a culinária francesa, pela qual tenho paixão. Os pratos que minha avó faz, por mais simples que sejam, eu reformulo e trago para o meu trabalho e sempre funciona, dela veio também um dos destaques da minha comida, o agridoce, que é muito presente nos meus pratos.

 

M.P Você considera sua profissão uma arte?

G.Z A primeira coisa que a gente pensa quando é mais jovem, não é na realização pessoal, mas em ganhar dinheiro, ainda bem que eu descobri uma coisa que eu amo e que me proporciona isso, e ver o cliente satisfeito, faz parte dessa realização, o que você ganha com isso vem automático.

 

M.P de onde você tira inspiração para criação de pratos?

G.Z Crio pratos dentro das possibilidades que tenho, muitas vezes abro a geladeira e dali tiro a inspiração para meus pratos. Mas a comida bem italiana da vó Dona Vanda também é importante porque dela tiro muitas ideias.

 

M.P Uma mania dentro da cozinha?

G.Z Sou muito bravo.

 

M.P Se não fosse chef de cozinha você seria?

G.Z Seria criador de animais, por causa da minha ligação com o campo, ainda penso nisso quem sabe no futuro, isso abriria meu leque de possibilidades

 

M.P Planos pro futuro?

G.Z Buscar equilibrar as coisas no trabalho para poder pensar em ter sua família.


Um segredo de chefe?

Ele conta alguns segredinhos...

Usar melado para equilibrar molhos, é a grande dica de Gulhermo.


Então? Surpresos! Acredito que não mais do que eu. Chegamos realmente no resultado esperado mostrar pessoas e costumes diferentes, desvendar faz parte da brincadeira. Agradecimentos especiais a Guilhermo por tamanha sensibilidade e sinceridade.

                                                    Entrevista: Lilian Guadagnin - Mundo POP

Anúncios


2010 © Copyright - Mundo Pop - Rua: 3300, 360 sala 705 - WS Empresarial - Centro - Balneário Camboriú - Tel.: (47) 3366.8697
Arroba Design